Clube KTM Portugal

Clube Oficial KTM

Ktm 2018

As gamas KTM ao longo dos anos

Moderadores: ElioSilva, Chaves, HelSilva, Miglim, Paxx

Re: Ktm 2018

Mensagempor R.Seixal » sexta Oct 27, 2017 10:24 pm

Sem duvida que a opinião pessoal é a que conta,porque se fosse a olhar ao que os outros escrevem não tinha comprado a Husqvarna 300 2017 e muito menos a ktm 300tpi 2018.
Em relação ao ferver também cheguei a ouvir isso por parte de só um proprietário de uma ktm 250tpi.
Mas também pelo que soube,vale o que vale,elas ferviam mais um pouco com o mapa inicial que traziam pois a mota vinha muito pobre na relação gasolina/óleo...
Foi disponibilizado um mapa novo,mais rico,em que dizem que isso de ferver desapareceu,mas só testando a minha mota que já vem com o segundo mapa é que vou poder dizer algo mais sobre isso.

O reservatório do óleo é outro dos problemas que também se fala muito,não sei se o meu vai partir ou não mas é uma peça que estará na cobertura da garantia da Mota... conheço quem já partiu mais que um é conheço quem nunca partiu nenhum !!!!

Agora falta testar a mota e tirar as próprias conclusões ... vou actualizando
Ktm 300 TPI 2018
Avatar do Utilizador
R.Seixal
Power Member
 
Mensagens: 1920
Registado: sábado jan 22, 2011 12:45 pm
Localização: Freamunde(maior do mundo)

Re: Ktm 2018

Mensagempor TiagoCar12 » sexta nov 17, 2017 12:57 am

Ora bem...

KTM TPI

Já andei em duas 300 e uma delas têm andado muitas vezes no grupo, as opiniões são unânimes e imparciais.

Gostamos sobretudo de motas, e além de não haver palas nos olhos temos dois dedos de testa.

Apresentação feita :lol:

Antes de mais é importante referir que o facto de não terem injeção directa como chegou a ser falado (não tenho a certeza se foi anunciado) foi uma profunda desilusão e perdeu para a mim toda a vontade que eventualmente teria de trocar de mota por outra KTM.

O facto da mota ter saído e nenhum piloto oficial ter andado com uma em prova alguma ao contrário do que seria natural e naturalmente que aconteceu em 2017 (foi e é no mínimo caricata esta situação) e sobretudo porque pela primeira vez uma evolução saiu numa mota de enduro e não de motocross leva-me q crer que a versão TPI apenas foi implementada para cumprir as normas EURO.

Curioso que a Beta faz o mesmo com o seu sistema de Autolube... :roll:

Podem não estar a par mas se investigarem um pouco podem ver os reais ganhos deste sistema em potência consumos e em poluição que a injeção directa permite, vejam o caso dos barcos em que os motores a 2T ficaram realmente superiores aos 4T.

Consumos, na ordem de 1l a menos com o mapa "seco, não gastam de todo os a 30 a 40% a menos mencionados (e que podem ser vistos em vídeo) pelo Pitt qualquer coisa da KTM oficial.... :roll:

Sei que andam 2 ou 3 actualizações de software na ktm vulgo mapas para as 250 e 300 porque as motas não estão muito bem (dizem que a 250 têm menos altas do que a 300), fervem rápidamente, estão notóriamente secas (barulhos de pré detonação)e vêm com afinações distintas (de válvula de escape já vi 3 afinações completamente diferentes).

Um dos mapas já pude observar um teste de potência no ktmtalk, de uma 300 com a mistura mais rica, perde 7 cavalos de potência para o modelo de 2017 que por sua vez perde para o modelos anteriores com o carburador Keihin sem ser em potência máxima, 3, 4 cavalos na faixa de potência útil e mais 3 na potência máxima (10000rpm ou próximo).

Sendo a electrónica automóvel (alteração/reprogramação/reconfiguração) a minha área profissional a verdade é que ainda não perdi tempo para ver o que pode ser feito, apenas sei que têm uma unidade de controle usada nas Ducati Monster de 2008 e mais recentemente nas Beta a 4T..o modelo usado é uma arcaica Siemens M3C.

Nas Ducati é possível aceder á mesma e tenho equipamento para tal, por isso presumo não vá ser muito dificil entrar neste sistema.


Em relação á mota, tal como a 2017 é bastante mais user friendly, a potência surge linear/controlada.

Nota-se principalmente em baixas a precisão do sistema TPI mas nota-se alguma electrónica pelo meio pois o respirar não é tão "saudável" como o que estavamos habituados mas é agradável.

Anda-se muito bem na mota mas não é muito diferente de uma mota com carburador e muito menos uma revolução.

De resto e ainda no departamento do motor pouco mudou ou há reais beneficios com isso, o que muda já foi aqui mencionado e por sua vez exagerado.

Quanto á ciclistica e tendo eu uma KTM XC (com biela) e despida de paneleirisses como todas deviam ser continuo a preferir largamente as minhas suspensões (cartucho fechado) e o sistema com bielas.

As Xplor de 2018 (as de 17 pior ainda) como vêm de fábrica são para uso exageradamente recreativo, ready to race talvez para alguém com 55 kg´s.

Continuo sem entender como a ktm continua a disponibilizar suspensões tão fracas para os seus modelos de enduro.

É o dá ter o monopólio (até porque esta situação não é recente), é a marca mais cara de toda a concorrência e a que piores suspensões têm! :?

Até a GAS GAS anda montar as Kayaba SSS!!!! O mundo está perdido! :lol:

Estas exc só o peso que albergam na frente (fiarada, computador de bordo e afins) transmitem muita “gravidade” á frente da mota e na direcção em si,é realmente estranha a sensação pelo menos para mim já que estou habituado a outro tipo de mota.

O depósito de autolube das duas motas que andam connosco estão com fuga, e se bem que a fuga não é grande não é de todo agradável/aceitável isto acontecer.

È esperar para ver a fiabilidade do sistema e ver as evoluções que podem surgir com o passar do tempo.

Escusado será dizer que não fiquei fascinado com as TPI, muito menos com a quebra de qualidade que as motas especialmente desde 2016 tem vindo a apresentar.

Achei no entanto nteressante o modelo de 2017 que sem falar dos casos em que era impossível afinar uma mota (carburação)e a marca em vez de o resolver cobravam um kit para o efeito :roll: do problema em dar ao kicks ( há um parafuso que vem com o tamanho errado e em casos catastróficos o cárter acaba por partir ao dar ao pedal), o problema das lamelas e da caixa que as alberga em algumas motas que também não é reconhecido pela marca.......está bem conseguida.

O veio de equilíbrio nota-se bem ao ralentim e em velocidades de “extreme” a válvula de escape começar a abrir 500 rotações mais cedo que as motas mais antigas o que transmite uma boa colocação/facilidade de potência ao solo e as suas linhas que são muito bonitas!

A nível de quadro achei muito pouco diferente, talvez com uma encaixe ligeiramente na mota, mais fina mas pouco perceptível.

E pronto, aqui está a minha opinião, fundamentada e imparcial ou não goste acima de tudo de motas.
KTM 300 XC
Avatar do Utilizador
TiagoCar12
Power Member
 
Mensagens: 1992
Registado: terça nov 18, 2008 1:18 am
Localização: Porto

Re: Ktm 2018

Mensagempor R.Seixal » quinta nov 23, 2017 1:17 pm

TiagoCar12 Escreveu:Escusado será dizer que não fiquei fascinado com as TPI, muito menos com a quebra de qualidade que as motas especialmente desde 2016 tem vindo apresentar


:lol: :lol: :lol:
Ktm 300 TPI 2018
Avatar do Utilizador
R.Seixal
Power Member
 
Mensagens: 1920
Registado: sábado jan 22, 2011 12:45 pm
Localização: Freamunde(maior do mundo)

Re: Ktm 2018

Mensagempor Chaves » quinta nov 23, 2017 4:46 pm

R.Seixal Escreveu:
TiagoCar12 Escreveu:Escusado será dizer que não fiquei fascinado com as TPI, muito menos com a quebra de qualidade que as motas especialmente desde 2016 tem vindo apresentar


:lol: :lol: :lol:

Seixal, explica aí qual é a piada... Não concordas com a opinião do Tiago?
Eu concordo, até pq uma das coisas que me fez mudar de marca foi sentir que a Ktm estava a perder qualidade/resistência em alguns componentes, principalmente motor e rolamentos. Posso ter tido azar com a ultima Ktm que tive, mas a minha actual mota tem-se mostrado bastante mais poupada, excepção à gasolina! :roll:
Seria preciso ter a necessidade do pobre para gozar da fortuna do rico!
_________________GENERIC Enduro 250 2t ™_________________
Avatar do Utilizador
Chaves
Moderador
 
Mensagens: 2939
Registado: sábado abr 23, 2011 8:20 am
Localização: Vlc, Aveiro

Re: Ktm 2018

Mensagempor R.Seixal » quinta nov 23, 2017 5:47 pm

Só te posso dizer que qualquer Ktm antes de 2017 é um charuto comparado com o modelo 2017/2018.
Ktm 300 TPI 2018
Avatar do Utilizador
R.Seixal
Power Member
 
Mensagens: 1920
Registado: sábado jan 22, 2011 12:45 pm
Localização: Freamunde(maior do mundo)

Re: Ktm 2018

Mensagempor petrus » sexta nov 24, 2017 9:04 am

Ainda bem que não posso (nem quero) trocar a minha 2016, mas continuo com imensa vontade de testar uma 250 tpi de 2018.


PS: testei a de 2017 e não senti grandes diferenças face à minha até porque não estava "customizada" para o meu gosto, mas achei o motor mais linear...

PS2: talvez daqui a 1 ano voltemos a falar... quando surgirem os modelos de 2019! :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
Se fosse hoje, tinha começado a andar em motas de TT uns 10 anos mais cedo!
Avatar do Utilizador
petrus
Ready To Race
 
Mensagens: 3960
Registado: sexta mai 04, 2007 7:44 am
Localização: Lx, mas nem sempre!

Re: Ktm 2018

Mensagempor R.Seixal » sexta nov 24, 2017 9:32 am

Quando digo charuto é na brincadeira,claro que tive Mota de 2015/2016 e adorava a mota,mas a diferença para o modelo de 2017 carb e para a 2018tpi é abismal em termos de equilíbrio de mota.
Eu senti bastante a diferença é não consigo compreender quando me dizem que tem uma mota de por ex: 2014/15/16 e não sentem grandes diferenças .
Eu senti e de que maneira.
Ktm 300 TPI 2018
Avatar do Utilizador
R.Seixal
Power Member
 
Mensagens: 1920
Registado: sábado jan 22, 2011 12:45 pm
Localização: Freamunde(maior do mundo)

Re: Ktm 2018

Mensagempor VítorF » sábado nov 25, 2017 12:41 pm

Cada cabeça sua sentença...

Ao menos gostam de fumarentas :mrgreen:
Qualquer semelhança com o acordo ortográfico foi pura distracção ou sentido de humor!
Avatar do Utilizador
VítorF
Membro Honorário
 
Mensagens: 5723
Registado: sexta fev 13, 2009 5:16 pm
Localização: Ponta Delgada

Re: Ktm 2018

Mensagempor AdrianoTim » domingo nov 26, 2017 7:58 pm

R.Seixal Escreveu:Quando digo charuto é na brincadeira,claro que tive Mota de 2015/2016 e adorava a mota,mas a diferença para o modelo de 2017 carb e para a 2018tpi é abismal em termos de equilíbrio de mota.
Eu senti bastante a diferença é não consigo compreender quando me dizem que tem uma mota de por ex: 2014/15/16 e não sentem grandes diferenças .
Eu senti e de que maneira.


E vão dois... Troquei a minha husqvarna 250 2016 por a ktm 250 2017 e a mota foi como da noite para o dia.
A meu ver valeu a pena.

TiagoCar12 Escreveu:Ora bem...

KTM TPI

Já andei em duas 300 e uma delas têm andado muitas vezes no grupo, as opiniões são unânimes e imparciais.

Gostamos sobretudo de motas, e além de não haver palas nos olhos temos dois dedos de testa.

Apresentação feita :lol:

...

O veio de equilíbrio nota-se bem ao ralentim e em velocidades de “extreme” a válvula de escape começar a abrir 500 rotações mais cedo que as motas mais antigas o que transmite uma boa colocação/facilidade de potência ao solo e as suas linhas que são muito bonitas!

A nível de quadro achei muito pouco diferente, talvez com uma encaixe ligeiramente na mota, mais fina mas pouco perceptível.

E pronto, aqui está a minha opinião, fundamentada e imparcial ou não goste acima de tudo de motas.


Tiago falando da husqvarna que tive com 4cs, tambem nao gostei muito das xplor.
Felizmente apareceu-me um negocio bom e comprei umas cone valve e não podia estar mais contente.
Apenas acho que o amortecedor de 2017/18 melhorou bastante. E em relação a motor nem falo, creio que melhorou bastante.

Como sempre depois lixam na questão da fiabilidade...
Falas-te ai num ponto que por acaso me "feriu" a dias.
A minha ktm 2017 250exc rebentou uma lamela as 70horas, situação que me deixou bastante descontente dado o exageradissimo preço das mesmas!

Da experiencia que tens as lamelas partirem são assim tão normais?


PS. Tambem ja tive a oportunidade de experimentar as TPI e tambem fiquei bastante desiludido, não achei nada de novo.
Gasta menos, mas não vale a troca .

Abraço
KTM - RIDE4LIFE
AdrianoTim
clementina
 
Mensagens: 17
Registado: domingo nov 28, 2010 4:09 pm

Re: Ktm 2018

Mensagempor Medroso#78 » domingo nov 26, 2017 11:29 pm

Boas,

das 350 excF, ninguém tem nada a dizer (geral da mota), motor, suspensão, amortecedor, funcionamento, eficácia, fiabilidade.... do controle de tração, etc etc?! :)

Antecipadamente grato. ;)

Abraços
Medroso#78
 
Mensagens: 6
Registado: terça nov 21, 2017 12:19 pm

Re: Ktm 2018

Mensagempor TiagoCar12 » segunda nov 27, 2017 5:12 pm

A questão aqui é a minha mota ser uma XC e não uma EXC ou uma TE e as diferenças (neste caso a falta delas) vêm dai.

È a comparação que faço porque é a mota que tenho e as que andei as que amigos meu possuem.

O meu motor é muito diferente do modelo de enduro, o quadro é o de motocross e conta com o eixo traseiro de 25mm unicamente usado pelas SX da KTM e TC/FC/TX da Husqvarna.

Isto aliado ás melhores suspensões que a KTM equipou de origem um modelo seu fazem com que tenha um equilibrio que para mim em nada perde (pelo contrário) para os modelos de enduro 2017 e 2018.

Não gostamos todos do mesmo claro está, quem gosta de andar devagar ou não estiver muito em forma não vai gostar da minha mota por exemplo...já para mim é uma mota que dá para fazer de tudo.

Havia um slogan dos bifes que dizia algo do género:

KTM XC mota de enduro de manhã e de motocross á tarde!

Daí ter comprado esta mota.

A titulo de curiosidade todas as Sherco factory e os modelos de cross country vêm com as "minhas" WP CC que a KTM deixou de usar em 2013, e estamos praticamente em 2018 :idea:

Para terminar esta minha comparação de motas e modelos no tópico das 2018.......

Sensivelmente desde 2005/2006 que todas as motas vêm muito equiparadas, pormenores ali, vantagens acolá, todas elas dão para fazer praticamente tudo ao mesmo nível!!!!!

Quem disser o contrario que aprenda é a andar de mota...

As lamelas 2017 são "linha branca" ou seja mais uma redução de custos, estão muito longe da qualidade das V Force que quase sempre equiparam os seus modelos.

Notaste diferença da 250 a nível de motor porque ficaram melhores em 2017, amigos meus referem isso mas num tom não muito entusiástico.

Este fim de semana veio uma Six Days 250 TPI até Terras de Bouro comigo...o dono já teve uma EXC 250 de 2016 e a comparação de gasolina sempre foi de cerca de 1l/1,5l de diferença para a minha mota, este modelo de 2018 aliado ao seu estilo de condução muito suave realmente gasta menos 1l/1.5l do que os modelos antigos e como veio a maior parte da volta nos ultimos elementos do grupo que preferem vir mais devagar a mota gastou mesmo muitoooo pouco.


Curiosamente este modelo Six Days vêm com a afinação de valvula de escape igual á 300, no máximo ( potência abrupta) ou seja á face e sem linhas de rosca visíveis o que é estranho porque os modelos normais que vi não vêm assim.

Não sei se costumam mexer nesse parafuso de afinação ( o tal que a KTM não recomenda mexer e no passado vendiam uma chave própria na powerparts :roll: ) mas meia volta é suficiente para se sentir uma grande diferença!!!!

Estas motas novas num ambiente escorrregadio com essa afinação (se seguirem a impossibilidade de afinação sugerida pela marca) e os mapas secos como estão vão fazer que ninguém consiga fazer a maior parte das trialeiras...é que as motas nem sequer vem com molas para a válvula de escape......caso para os ficheiros secretos :roll:

Que cada um esteja satisfeito com a sua mota, eu já estou há muito tempo! :wink:

Caso respondam a este tópico tentam escrever mais de 3 linhas com conteúdo de preferência, se não for pedir muito claro.
KTM 300 XC
Avatar do Utilizador
TiagoCar12
Power Member
 
Mensagens: 1992
Registado: terça nov 18, 2008 1:18 am
Localização: Porto

Re: Ktm 2018

Mensagempor TiagoCar12 » quarta nov 29, 2017 10:26 pm

Teste de potência de uma 250 TPI feito pelo James Dean da JD Jetting!

Imagem

Ele e outra pessoa neste tópico do ktmtalk.com tem uma 250 com o mapa "rico" e outra com o "seco".

A "seca" faz um grilar de motor vulgo missfire sentido claramente na 300 do meu amigo entre 1/3 e 2/3 de acelerador, a outra não.

O tópico é este:

http://ktmtalk.com/showthread.php?53931 ... 250-Mikuni

As versões americanas vêm com o mapa "rico" o que é uma contradição devido á altitude que eles andam nas motas......deve ser mais pela fraca qualidade dos combustíveis do que por outra coisa.

O mapa seco da outra mota é de um Italiano.

Vantagens da elasticidade a baixa rotação, o feeling mais eléctrico mas vantagens de potência e consumo testadas com motas de 2017 na mesma volta e conforme podem ser vistas no mapa de potência é igual a ZERO! :shock:

Ambas fazem pipe bang com dois mapas completamente distintos ao contrário do que foi dito neste tópico.

As duas partiram o depósito do óleo logo nas primeiras horas.

O comutador de potência não está a trocar de mapa ou seja as mapas apesar de virem com este extra ou ser comprado á parte não vai funcionar :lol:

E é curioso que ambos falam com que os consumos são iguais ao modelos de 2017, a 250 do meu amigo está a gastar menos porque têm o mapa seco....este fds vou estar com ele e pergunto as diferenças para a 250 2T de 206 que tinha..

Caixinhas de surpresa.. :roll:
KTM 300 XC
Avatar do Utilizador
TiagoCar12
Power Member
 
Mensagens: 1992
Registado: terça nov 18, 2008 1:18 am
Localização: Porto

Re: Ktm 2018

Mensagempor Chaves » segunda dez 04, 2017 4:13 pm

Não vou acrescentar informação mto relevante ao tópico, mas quero agradecer ao Tiago pelos conteúdos que tem partilhado. Estou a gostar de ler e a aprender mais uma coisas...

Fiquei surpreendido pela potencia ser tão similar nas motas de 2017 e 2018, pois em testes referem sempre que as "injectadas" estão mais potentes/eléctricas. Acredito que o mapa de binário ajudasse a esclarecer esta questão pois muitas vezes a potencia das motas é similar, mas o maior binário disponível transmite uma sensação completamente distinta ao acelerar/conduzir.
Seria preciso ter a necessidade do pobre para gozar da fortuna do rico!
_________________GENERIC Enduro 250 2t ™_________________
Avatar do Utilizador
Chaves
Moderador
 
Mensagens: 2939
Registado: sábado abr 23, 2011 8:20 am
Localização: Vlc, Aveiro

Re: Ktm 2018

Mensagempor HelSilva » segunda dez 04, 2017 11:22 pm

Tens a informação que queres mesmo à frente, ou seja: como binário é outra forma de dizer potência versus rotação, 2 motores que tem a mesma potência à mesma rotação, tem exactamente o mesmo binário.

Realmente para a mesma rotação (por ex: 3000 rpm) a curva azul (TPI) está por cima da vermelha (carburador), mas a diferença é mínima (aprox. 1cv): estamos a falar de cerca de 10% de dif... se pensarmos bem, nada de especial; a 2500 rpm a distância da vermelha para a azul aumenta... mas estamos mesmo na zona de início do registo, provavelmente com uma menor precisão.

Depois disto tudo, fui dar uma vista de olhos pelo artigo do ktmtalk.com, e também lá está escrito (para alem de tudo o que o Tiago mencionou) o seguinte:

..."The TPI will pull smoothly from extremely low rpms, allowing to ride a gear high without clutching, almost like having a Rekluse clutch at times, whereas a carburetor would stall-out or not pull as predictable/steady."...

Ou seja, apesar de no geral as curvas de potência serem muito semelhantes, a rotação extremamente baixa, a TPI puxa mais suavemente, permitindo andar por exemplo em 2ª em vez de 1ª, ou 3ª em vez de 2ª...
Cumprimentos Natalícios ... porque o Natal é quando queremos :) :) :)
HelSilva
Avatar do Utilizador
HelSilva
Moderador
 
Mensagens: 6543
Registado: sábado nov 17, 2007 10:30 pm
Localização: Ovar/ Aveiro

Anterior

Voltar para KTM

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante